Os incêndios que castigam a fauna e a flora da Chapada Diamantina há mais de 45 dias passam a afligir também moradores do perímetro urbano de Lençóis. Durante toda a semana as altas temperaturas dificultaram o combate diurno e o controle dos focos.

Foram registrados diversos focos no município, os mais dramáticos encontram-se na Região do Barro Branco, 21 e Lapão.

Durante esta sexta-feira, 74 brigadistas voluntários saíram da sede da BRAL em direção aos focos na área do Lapão e do 21.

Com o agravamento da situação o Governo do Estado anunciou a contratação de mais dois aviões e um helicóptero. Atualmente, a operação coordenada pelo programa Bahia Sem Fogo conta com 60 bombeiros militares, 40 brigadistas, 8 peritos, quatro veículos tracionados (4×4), dois helicópteros e quatro aviões, para atuar em todo o território da Chapada Diamantina. Em nota, o governo afirma que as equipes envolvidas na operação estão concentradas no monitoramento e combate de focos no Vale do Capão, Ibicoara e Pindobaçu.

Os danos dos incêndios são inúmeros. Além das diversas perdas, tudo o que é queimado transforma-se em gás carbônico e em outros gases de efeito estufa (GEE). Apenas em novembro de 2015, foram emitidos mais de 250 mil toneladas de CO2 somente no Parque Nacional da Chapada Diamantina, de acordo com levantamento realizado pela equipe técnica da BRAL.

A BRAL pede à população que continue mobilizada. As equipes de brigadistas voluntárias seguirão atuando até que o fogo seja debelado.

Foto: Luiz Chaves, Lençóis 11/12/2015


  • Published: 2 anos ago on 11 de dezembro de 2015
  • By:
  • Last Modified: fevereiro 12, 2016 @ 3:32 pm
  • Filed Under: Boletim, Notícias

Apoio